2.2 Fortran III

«Enquanto o FORTRAN II estava sendo desenvolvido, Ziller estava projetando um sistema ainda mais avançado que ele chamou de FORTRAN III. Ele permitiu escrever instruções simbólicas misturadas a instruções FORTRAN. As instruções simbólicas (704) podem conter variáveis ​​FORTRAN (com ou sem subscritos) como “endereços”. Além desse recurso dependente de máquina (que garantiu o fim do FORTRAN III junto com o do 704), ele continha versões anteriores de várias melhorias que apareceriam posteriormente no FORTRAN IV. Tinha expressões “booleanas”, nomes de funções e sub-rotinas que podiam ser passados ​​como argumentos, e tinha facilidades para lidar com dados alfanuméricos, incluindo o novo código “A” no FORMAT, semelhante aos códigos “I” e “E”. Esse sistema foi planejado e programado por Ziller com a ajuda de Nelson e Nutt. Ziller o manteve e o disponibilizou para cerca de 20 instalações (principalmente IBM). Nunca foi distribuído em geral. Foi acompanhado por um breve documento descritivo [Acréscimos ao FORTRAN II 1958]. Ficou disponível nessa escala limitada no inverno de 1958-59 e estava em operação até o início dos anos sessenta, em parte no 709, usando o recurso de compatibilidade (que tornava o código da ordem do 709 a mesmo do 704).» (John Backus, The History of Fortran I, II, and III, IBM Research Laboratory, San Jose, California)